A partir de 18 de janeiro de 2016, exercer uma profissão noutro país da UE torna-se mais fácil para enfermeiros responsáveis por cuidados gerais, farmacêuticos, fisioterapeutas, guias montanhistas e mediadores imobiliários, graças à Carteira Profissional Europeia (EPC).

Com a EPC, estas profissões podem ver as suas qualificações reconhecidas de uma forma mais eficaz noutro país da UE – a avaliação será feita com base nas regras existentes mas o mecanismo será simplificado através de um procedimento eletrónico. Ao mesmo tempo, o sistema prevê salvaguardas que previnem abusos: um mecanismo de alerta garante que os pacientes e os consumidores da UE são protegidos adequadamente. Não se trata de um cartão de plástico, mas antes de um certificado eletrónico emitido pelo primeiro procedimento completamente online à escala da UE para o reconhecimento de qualificações. No futuro, a EPC pode ser alargada a outras profissões móveis, tendo por base a experiência prática adquirida com o respetivo funcionamento.