A UE lançou hoje o Plano de Investimento Externo da UE na Palestina para fomentar o desenvolvimento económico e impulsionar o investimento privado. Uma economia sustentável na Cisjordânia e na Faixa de Gaza é um fator essencial para conceder estabilidade a criar perspetivas para o povo palestiniano. Desafios, como as restrições à circulação de bens e de pessoas, uma crescente da população em idade ativa, o desemprego elevado, a instabilidade política e a uma procura crescente em matéria de energia travam o ambiente empresarial e desencorajam os investidores estrangeiros. A União Europeia, que é já o principal apoiante dos palestinianos, adotou programas de desenvolvimento no âmbito do Plano de Investimento Externo da UE no valor de 23,5 milhões de euros para reforçar o crescimento económico e a criação de um ambiente mais favorável às empresas. Para saber mais, clique aqui